Receba nossos conteúdos exclusivos!

O melhor conteúdo sobre o mercado imobiliário para você ficar por dentro de tudo o que acontece no setor!

N
Notícias

Caixa lança financiamento à produção indexado ao IPCA

Executivo da Trisul afirma que medida amplia o leque de opções e será útil para a incorporadora

19/02/2020
Por Daniel Caravetti

A Caixa Econômica Federal anunciou, na última quarta-feira (12), o lançamento de contratos de financiamento imobiliário para empresas indexados ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medida que já estava disponível para pessoas físicas desde agosto do ano passado. A opção terá taxas de 3,79% ao ano (a.a) para quem tem relação com a instituição e de 7,80% para quem não tem.

Além disso, o banco apresentou outras medidas de fomento à construção civil, sendo que todas passaram a valer na última segunda-feira (17). Uma delas é a redução de 27,78% nos juros de operações de crédito imobiliário indexadas à taxa referencial (TR) para empresas que já são clientes do banco, uma vez que os valores caíram de 9,25% para 6,50% a.a. No caso de companhias sem relacionamento com o banco, os juros foram reduzidos de 13,25% para 11,75%.

Outra novidade é a alternativa de financiamento imobiliário para empresas com indexação ao Certificado de Depósito Interbancário (CDI), com custo de CDI mais um cupom de 1,48% a.a para as empresas com relação com a Caixa e de CDI mais 5,4% a.a para aquelas que não são clientes. Existe ainda a possibilidade de contratos ligados a um percentual do CDI, de 119% para quem tem relação com o banco e de 194% para quem não possui, respectivamente.

Vale lembrar que os contratos indexados à inflação ou ao CDI são válidos para os produtos “Apoio à Produção”, conhecido como “Imóvel na Planta”, e “Plano Empresa da Construção Civil”, conhecido como Plano Empresário. 

No primeiro, a construção de empreendimentos imobiliários é feita através de financiamento direto às pessoas físicas, que podem adquirir unidades desde o início da obra. Já o segundo é um financiamento simplificado para as construtoras, no qual vendas de unidades financiadas só são permitidas a partir da execução de 80% da obra.

De acordo com a Caixa, as linhas de crédito imobiliário têm até 36 meses de prazo de construção e de retorno, sendo que o tomador do empréstimo pode começar a pagar as parcelas até 12 meses depois da assinatura do contrato. O presidente da instituição, Pedro Guimarães, fala sobre os impactos dessas novas alternativas de financiamento à produção no mercado imobiliário.

“O que estamos trazendo é uma inovação para o mercado de crédito imobiliário, além da redução histórica das taxas de juros para as empresas. Os novos indexadores possibilitam ao cliente da construção civil mais acesso ao crédito voltado para a produção imobiliária. As consequências dessas medidas serão a retomada dos lançamentos de empreendimentos, a geração de emprego, renda e acesso à moradia”, destaca Guimarães, ressaltando que as mudanças foram solicitadas por construtoras.

Em entrevista à Smartus, José Sayeg Neto, do setor de planejamento financeiro da Trisul, afirma que as novas opções de crédito indexadas ao IPCA e CDI serão importantes para a construtora: “Serão úteis. Alternativas de financiamento são sempre bem-vindas, ainda mais por termos ótimo relacionamento com a Caixa Econômica Federal”.

“Além do que, houve uma redução nas taxas indexadas à TR, fomentando o mercado imobiliário”, continua o executivo. “Agora, a empresa poderá optar no momento da contratação pelo índice que entende ser mais atrativo, considerando as projeções futuras de cada um deles. São riscos que devem ser medidos, pois IPCA, CDI e TR podem sofrer ou não variações que encareçam o produto”, completa.

Crédito imobiliário para o consumidor

Após o recente corte de 0,25 ponto percentual da taxa Selic, que chegou a 4,25 a.a., alguns bancos anunciaram redução de juros distintos. Entretanto, até então, o Banco do Brasil foi o único que confirmou a queda nas taxas de crédito imobiliário para o consumidor. 

Na aquisição de imóveis nas linhas Carteira Hipotecária e Sistema Financeiro da Habitação (SFH), os juros foram reduzidos de 7,20% para 6,99% a.a. Vale lembrar que as novas condições variam de acordo com o prazo da operação e o perfil do cliente.

O BB também reduziu os juros da linha de crédito com garantia de imóvel (home equity). O juros, que eram anteriormente de 1,30% ao mês, terão taxas mínimas a partir de 0,94% ao mês.

Leia também: Crédito imobiliário via SBPE é o maior desde 2014
Norma Regulamentadora 18: o que muda a partir de agora?

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

logo do facebook
logo do linkedin
logo do instagram- Matéria franquia de piscinas
logo do spotify - Matéria franquia de piscinas
logo do tumbler - Matéria franquia de piscinas
logo do youtube - Matéria franquia de piscinas
leia também
Para Mais conteúdo exclusivo, siga nossas redes!
DESIGN & CODE BY Mobme