search

Médio e alto padrão cresce no 1º trimestre e MCMV paralisa em julho

Balanços parciais das empresas de capital aberto indicam alta de 82% nos lançamentos

30/4/19

As prévias operacionais das incorporadoras brasileiras de capital aberto revelam que o setor imobiliário acelerou no 1º trimestre do ano, aumentando em 82,3% o VGV (valor geral de vendas) dos lançamentos e em 30,7% o montante arrecadado com as vendas em relação ao mesmo período de 2018.

Somadas, as empresas Even, MRV, EZTec, Cyrela, Tenda, Helbor, Direcional, RNI e Trisul lançaram R$ 3,84 bilhões e venderam R$ 4,06 bilhões entre janeiro e março. O segmento de médio e alto padrão (MAP) foi o maior responsável pelo aquecimento do setor imobiliário no período, registrando crescimento em todas as incorporadoras que atuam nesta parcela de renda.

O resultado do 1º trimestre está acima do previsto por entidades que atuam na construção civil, como Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança) e CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), que projetavam aumentos de 20% nos financiamentos e de 30% nas vendas e lançamentos, respectivamente.

Análise

Especialistas interpretam que o bom momento do MAP se justifica mais pelos números ruins dos últimos anos do que por uma aparente retomada da economia, que ainda enfrenta problemas e cresce a solavancos. Outro ponto destacado é que havia uma demanda reprimida por unidades de médio e alto padrão.

“Existe essa demanda [de médio e alto padrão] e obviamente existe oferta. O problema é que muitas vezes o potencial comprador não consegue crédito suficiente”, explica o diretor executivo da Smartus, Guilherme de Mauro.

Neste sentido, a manutenção da taxa básica de juros no menor patamar histórico – 6,5% – e mudanças nas regras do Sistema Financeiro da Habitação em vigor desde o início do ano foram fundamentais para estimular financiamentos de unidades de médio e alto padrão.

Outro fator importante é que os estoques residenciais reduziram para 11 meses ao final de 2018, estimulando o lançamento de novos projetos no 1º trimestre.

Sem recursos para o Minha Casa, Minha Vida

Na contramão da maioria das incorporadoras de capital aberto, as operadoras do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) apresentaram resultados medianos ou ruins. Apesar de ter o maior VGV do 1º trimestre, a MRV interrompeu uma série de 26 trimestres consecutivos (mais de 6 anos) de geração de caixa.

A Tenda apresentou 44% de alta nos lançamentos, porém retraiu em 4% as vendas, enquanto a Direcional amargou resultados ruins tanto em lançamentos (- 27,7%) quanto em vendas (- 30,4%), em relação ao 1º trimestre de 2018.

Os números apenas comprovam o momento delicado enfrentado pelo MCMV. Após ameaça de fechamento de postos de trabalho na construção e dias depois de o governo anunciar liberação extra de R$ 800 milhões para evitar a paralisação do programa, o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, afirmou aos deputados federais que não há recursos a partir de julho.

Inicialmente, a pasta teria recursos para tocar o programa até outubro, porém novos contingenciamentos reduziram a capacidade de subsídio até junho. O governo espera apresentar uma proposta de reformulação do programa justamente no início de julho. Até lá, dúvidas permanecem.

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

Clique aqui e receba semanalmente todo o conteúdo Smartus.

Próximos eventos

Todo o conhecimento e o know-how dos grandes líderes do mercado imobiliário em eventos imersivos e de alta performance. Venha evoluir com a gente!

Campinas

Fórum Imobiliário

30 maio
2019

saiba mais

Goiânia

Fórum Imobiliário

13 junho
2019

saiba mais

Porto Alegre

Fórum Imobiliário

04 julho
2019

saiba mais

Recife

Fórum Imobiliário

08 agosto
2019

saiba mais

Fortaleza

Fórum Imobiliário

22 agosto
2019

saiba mais

Belo Horizonte

Fórum Imobiliário

29 agosto
2019

saiba mais

Curitiba

Fórum Imobiliário

17 outubro
2019

saiba mais

Florianópolis

Fórum Imobiliário

21 novembro
2019

saiba mais
Desenvolvido por Mobme Comunicação