Receba nossos conteúdos exclusivos!

O melhor conteúdo sobre o mercado imobiliário para você ficar por dentro de tudo o que acontece no setor!

N
Notícias

Veja como acompanhar a saúde financeira de seus ativos imobiliários com IA

Bom gerenciamento da carteira é fundamental para garantir fluxo previsto de recebíveis, e tecnologia surge como facilitadora

26/02/2020
Por Henrique Cisman

Recorrentes em operações de securitização, os recebíveis imobiliários podem se tornar problemáticos, prejudicando a saúde financeira da empresa e do próprio empreendimento. Por isso, securitizadoras, gestoras de fundos e as próprias desenvolvedoras imobiliárias costumam auditar os contratos para entender a qualidade da carteira.

Nesse contexto, a inteligência artificial tem sido de grande utilidade para melhorar as análises e fornecer ao mercado informações mais precisas sobre os recebíveis. 

Líder neste segmento tanto em número de operações (41% do total) quanto em montante gerido (38% do total), a Conveste Serviços Financeiros está investindo em tecnologia para atender o mercado imobiliário e de capitais.

“Todo o processo de auditoria da Conveste caminha para que seja realizado de forma automática, baseado em inteligência artificial, com uma base de dados acumulada nos últimos 5 anos sobre 40% dos CRIs emitidos (parcela atendida pela Conveste no mercado brasileiro)”, afirma o diretor de Tecnologia e Inovação da empresa, Henrique Coelho.

Seja qual for o cliente, ou seja, de uma gestora de fundos de investimentos à própria incorporadora ou loteadora, passando pelas securitizadoras, o serviço prestado consiste em avaliar a saúde financeira dos ativos imobiliários e indicar se os compradores dos imóveis têm capacidade de honrar os pagamentos.

“Fazemos uma análise sobre a carteira [de recebíveis], entendemos a saúde desses ativos, montamos o fluxo financeiro utilizando algoritmos de inteligência artificial e entregamos o resultado para o cliente”, explica Coelho. Se esse cliente é uma securitizadora, terá base para montar a operação mais adequada ou desistir da operação; se é investidor, terá subsídios para a tomada de decisão.

“Com base em inteligência artificial, enriquecemos as informações e o investidor consegue ter maior assertividade nos investimentos que vai fazer. Garantimos que aquilo passou por um crivo sério e muito detalhado de auditoria”, sustenta o especialista.

Nessa auditoria, são utilizados dados da Receita Federal, da própria base construída pela Conveste e ainda um modelo PLDFT (prevenção à lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo, também conhecido pela sigla AML – Anti-Money Laundering, em inglês) para evitar fraudes, por exemplo, que uma pessoa se aproprie dos documentos de outra para assinar um contrato de compra e venda de imóvel.

Mesmo que a desenvolvedora opte por não securitizar a carteira ou realizar outro tipo de operação, pode solicitar auditoria e monitoramento dos ativos a fim de certificar a regularidade dos recebíveis, bem como atestar a eficiência do backoffice e da gestão. 

O monitoramento é realizado através de algoritmos que dão previsibilidade sobre a inadimplência dos recebíveis. “Não podemos afirmar que a pessoa não vai pagar, mas, através de modelos, identificamos alguns scores que tendem a ser inadimplentes em alguns meses. Neste caso, fazemos um trabalho bem mais ativo com a pessoa para entender e negociar”, afirma Coelho.

Destaque para multipropriedades

De acordo com a responsável por Novos Negócios da Conveste, Thayne Castilho, o segmento de multipropriedade perfaz boa parte das carteiras administradas pela empresa, em se tratando do número de contratos geridos. O balanço fechado em janeiro indica que pouco mais de 100 mil recebíveis pertencem a esta categoria, seguida por loteamentos, com 44,3 mil recebíveis.

“Atualmente, auditamos e monitoramos quatro grandes resorts de multipropriedade em Gramado e mais 17 em outras localidades, concedendo transparência e confiabilidade aos investidores”, afirma Castilho. 

Na outra ponta, “as desenvolvedoras têm demonstrado seriedade e competência na gestão dos recebíveis, elevando o número de investidores interessados em alocar recursos neste tipo de segmento”, completa.

Segundo Coelho, o mais comum é a Conveste realizar auditoria e monitoramento dos créditos em conjunto, mas também é possível a contratação para serviços pontuais, como somente as auditorias.

O diretor de operações da Conveste, Bruno Almeida, é presença confirmada no Fórum Imobiliário Serra Gaúcha 2020. Veja a programação e participe.

Leia mais: Hectare viabiliza projetos com assessoria financeira e à governança
Lei de multipropriedade eleva confiança de incorporadoras

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

logo do spotify - Matéria de tecnologia 3d online
logo do twitter - Matéria de tecnologia 3d online
logo do youtube - Matéria de tecnologia 3d online
leia também
Para Mais conteúdo exclusivo, siga nossas redes!
DESIGN & CODE BY Mobme