Receba nossos conteúdos exclusivos!

O melhor conteúdo sobre o mercado imobiliário para você ficar por dentro de tudo o que acontece no setor!

N
Notícias

São Paulo tem maior resultado de venda de residenciais da história

No ano passado, alta foi de 49,5% em relação a 2018 na capital paulista

17/02/20
Por Luiza Bellintani

Em coletiva de imprensa realizada pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação) na última quinta-feira (13), a entidade anunciou os resultados de lançamentos e vendas em 2019 para o mercado imobiliário residencial paulistano, que foram os melhores da série histórica, iniciada em 2004.

Em 2019, as vendas foram de 44,7 mil imóveis na cidade. No ano passado, a capital paulista lançou 55,5 mil unidades, refletindo aumento de 49,6% ante 2018, de acordo com a Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio). 

Os imóveis econômicos seguiram sendo os mais lançados em São Paulo, o que aconteceu pela primeira vez em 2018. No ano passado, foram 27,2 mil unidades desse perfil. Ainda, 18,7 mil imóveis residenciais de alto e médio padrão e 9,6 mil unidades de apenas 1 dormitório compuseram o número total de lançamentos do ano.

O VGV (Valor Geral de Vendas) comercializado foi de R$ 22,3 bilhões, em crescimento de 44%. O VGV lançado apresentou expansão de 47% (R$ 27,9 bilhões). Ao final de dezembro, a cidade possuía 34 mil imóveis residenciais novos disponíveis para venda. Em 2018, no mesmo período, esse número foi de pouco mais de 22 mil unidades novas prontas para serem compradas. 

Durante a coletiva, o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci, comentou que esses números positivos devem se repetir em 2020. Basílio Jafet, presidente da entidade, acrescentou que os preços de imóveis residenciais apresentarão alta este ano, devido à elevação de custos como os de instrumentos urbanísticos, terrenos, entre outros.

De acordo com o presidente, a tendência percebida é de lançamentos de imóveis de menor tamanho, mas com preço por m² mais elevado que os apresentados em outros anos. Os números ilustram essa tendência: em 2019, a maioria das unidades lançadas (36,4 mil) são de menos de 45 m² de área útil. Pouco menos de 22 mil imóveis lançados não apresentavam vaga de garagem, reforçando a inclinação do mercado por empreendimentos desse perfil.

As expectativas para o setor residencial apontadas pela entidade são de estabilidade na quantidade de lançamentos futuros e no número de vendas de imóveis desse setor. Ademais, espera-se aumento do valor geral de vendas, uma vez que os preços dos imóveis devem subir. Esse caráter é apontado pelo preço médio de venda por m², que apresenta crescimento desde 2017. 

O valor médio por m² de lançamentos residenciais verticais, tanto econômicos quanto de outros mercados, para 2019, foi de aproximadamente R$ 9.340. A taxa de variação desses preços ao longo dos 12 meses foi de 4,65%. Para imóveis exclusivamente da faixa econômica, o preço médio ao final do ano foi de R$ 5.252,75 na capital paulista. 

Leia também: Novo corte da Selic vai reduzir juros do financiamento imobiliário?
Franquias de Casa e Construção são destaque em pesquisa da ABF

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

leia também
Para Mais conteúdo exclusivo, siga nossas redes!
DESIGN & CODE BY Mobme