Receba nossos conteúdos exclusivos!

O melhor conteúdo sobre o mercado imobiliário para você ficar por dentro de tudo o que acontece no setor!

N
Notícias

Startup tem 6 milhões de imóveis rurais mapeados com 700 variáveis de dados

Informações de avaliação ambiental, situação fiscal e cadastral do imóvel, dentre outras, são obtidas no mesmo dia

18/02/2020
Por Henrique Cisman

Uma startup de Campinas/SP fundada em 2019 caminha no sentido de simplificar a obtenção de informações para aquisição de imóveis rurais. Com mais de 6 milhões de unidades cadastradas em seu sistema – de um total de 9 milhões registradas pela Receita Federal – e utilização de tecnologia para interpretar, compilar e estruturar dados, o Busca Terra fornece relatórios completos da propriedade no mesmo dia em que a solicitação é realizada.

Segundo um dos criadores da startup, Rafael Fonseca, as duas grandes utilidades do sistema apontam para a prospecção de áreas em tempo ágil e avaliação instantânea de um imóvel de interesse. “Somos um hub de informações públicas voltadas para temas territoriais. Hoje, são mais de 100 camadas ambientais que geram relatórios de 60 páginas com informações, mapas etc. no mesmo dia”, explica.

A partir da compilação e padronização de uma infinidade de informações públicas que estão dispersas em várias bases de dados do governo e de instituições de pesquisa, a startup consegue fornecer tudo que é necessário para a aquisição segura de um imóvel rural: avaliação ambiental completa, infraestrutura no entorno, documentos (como matrícula em cartório), situação cadastral (por exemplo, se está no Incra), se há ou não multas incidentes, além de características topográficas.

“Se uma empresa, por exemplo, está interessada em uma área de 10 mil m², que seja plana, próxima a alguma subestação elétrica ou estrada, no município de Campinas, conseguimos identificar rapidamente quais são esses imóveis, quem são os atuais proprietários, se estão em situação regular ou não, além de todas as outras informações necessárias”, ilustra Fonseca.

Além disso, o Busca Terra utiliza inteligência artificial para analisar milhares de anúncios de imóveis publicados na web a fim de identificar bons negócios.

A opção por utilizar apenas dados de bases públicas evita que haja qualquer problema legal no levantamento, já que a startup simplesmente centraliza esses milhões de dados e os estrutura para fornecer relatórios completos de cada imóvel rural cadastrado. “A vantagem é a rapidez na busca por informações de um imóvel, seja para conhecer a situação de uma unidade específica ou para prospectar uma propriedade baseada em parâmetros de interesse”, completa o especialista.

Loteadoras, incorporadoras, indústrias e até varejo

De acordo com Fonseca, a startup atende desde loteadoras e urbanizadoras até compradores do varejo, que são minoria. “Temos clientes de diferentes mercados. Para a área de comercialização, cerca de 70% são investidores, incorporadoras interessadas em áreas para loteamento, ou áreas para indústria em grandes terrenos”. 

Recentemente, o sistema serviu a um grupo de investidores que buscava áreas para construção de usinas fotovoltaicas, informa o CEO da startup. “Também temos parcerias com imobiliárias… estamos, agora, com uma parceria de nível nacional, cujo nome [da imobiliária] ainda não posso revelar. Estamos fornecendo informações para acelerar as negociações e vendas de imóveis rurais” completa.

Apesar do termo “rural”, muitos desses imóveis se localizam próximos aos centros urbanos: “Em Campinas, por exemplo, a legislação mudou em 2018 e, na área de perímetro urbano, ainda existem em torno de 600 imóveis rurais que podem ser descaracterizados para loteamentos ou outros empreendimentos”, explica Fonseca.

Pela prestação do serviço, a startup tanto pode ser remunerada contrato a contrato quanto pode receber participação no futuro empreendimento, condições que são negociadas caso a caso. Segundo Fonseca, será lançada uma plataforma web reunindo todas as informações de imóveis mapeados, a qual poderá ser assinada mensalmente pelos usuários.

Presença confirmada no Smartus Proptech Summit 2020, Rafael Fonseca destaca o papel da tecnologia no avanço do mercado imobiliário: “Hoje, o mercado imobiliário precisa de agilidade para a tomada de decisão. Se o empresário quer estar à frente de seus concorrentes, precisa de informação rápida. Ao invés de fazer um levantamento que leva semanas, com a utilização de tecnologia terá todas as informações de que precisa instantaneamente”.

Leia mais: MRV Engenharia realiza primeira venda de imóvel 100% digital
Tecnologia 3D online, VR e AR: entenda diferenças e os reflexos nas vendas

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

logo do spotify - Matéria de tecnologia 3d online
logo do twitter - Matéria de tecnologia 3d online
logo do youtube - Matéria de tecnologia 3d online
leia também
Para Mais conteúdo exclusivo, siga nossas redes!
DESIGN & CODE BY Mobme