Receba nossos conteúdos exclusivos!

O melhor conteúdo sobre o mercado imobiliário para você ficar por dentro de tudo o que acontece no setor!

N
Notícias

Detalhamento dos projetos torna mais justa precificação de seguros

Maior quantidade de informações eleva controle sobre a obra e permite avaliação mais precisa dos riscos e custos envolvidos

13/03/2020
Por Henrique Cisman

Antes elaborados com papel e caneta, os projetos imobiliários passaram por grandes mudanças no modo como são desenvolvidos ao longo das últimas décadas, chegando aos atuais programas baseados em BIM. Mais do que a riqueza de detalhes e a facilidade de visualização, a tecnologia melhorou o gerenciamento das obras, tornando a precificação de seguros mais assertiva.

“Com todo o acesso que se tem às informações digitais, aos projetos e cronogramas, conseguimos avaliar mais precisamente os riscos e, como consequência, precificar de forma correta, porque entendemos melhor a exposição; precificar um seguro é oferecer os menores custos frente aos riscos que existem num determinado projeto”, explica Sidney Cezarino, diretor de seguros patrimoniais da Tokio Marine.

Em praticamente 100% dos casos, quanto mais informações são disponibilizadas à seguradora, mais justos são os prêmios cobrados para emissão da apólice. “Se em uma cotação são informados apenas prazo de obra e valor do empreendimento, a empresa consegue precificar, mas, talvez, com sobrepreço, porque o projeto não está detalhado”, argumenta o especialista.

“Agora, se a seguradora recebe o cronograma físico-financeiro da obra, com detalhes e percentuais das fases de construção, acabamento etc., faz a precificação ponderada. Quanto mais detalhado é o projeto, mais acurada e eficiente é a precificação, de modo que o preço é reduzido; a incerteza gera maior custo”, completa Cezarino.

Apesar da celeridade possibilitada pela digitalização dos processos, o diretor de seguros patrimoniais da Tokio Marine destaca a importância da presença física do corretor na negociação: “Visitar o canteiro de obra é fundamental. Usa-se tecnologia para fazer avaliação do risco, transmitir documentos, é claro, mas o corretor precisa ter contato com o segurado; isso é até saudável para dirimir dúvidas das coberturas”, afirma.

De acordo com Cezarino, em posse das informações e dos documentos necessários, as apólices são emitidas no prazo de até uma semana, nos casos mais complexos. “O certificado – que não é um substituto da apólice, mas é uma garantia para o segurado ficar confortável até que a apólice seja emitida – fica pronto em dois dias”, informa.

Segurança natural, insegurança social

Em termos naturais, o Brasil é um país de baixo risco para a construção civil, já que é considerado área não catastrófica, isto é, menos sujeita a desastres da natureza, como terremotos e furacões. “Isso é positivo para o seguro de riscos de engenharia, já que as grandes perdas são inerentes aos riscos da natureza”, explica o especialista.

Por outro lado, o ambiente de segurança pública ainda é ruim, obrigando maiores investimentos das construtoras nos canteiros de obras. “Há pouco mais de 10 anos, quando era feita vistoria em uma obra e recomendava-se colocação de concertinas nos muros, as empresas não gostavam; hoje, toda obra tem isso”, compara Cezarino. Para ele, a segurança nos empreendimentos melhorou.

“A gestão de riscos é muito ajudada pela tecnologia. Quanto mais mecanismos houver para certificar que a obra vai ser entregue no prazo, com a qualidade contratada e dentro do orçamento previsto, mais baixo será o custo do seguro”, completa Sidney Cezarino.

Com atuação em todo o país, a Tokio Marine oferece seguros para todas as fases da incorporação imobiliária, desde a garantia para a obrigação contratual do empreiteiro em entregar a obra, passando pelos riscos de engenharia e seguro de responsabilidade civil – quando são causados danos a terceiros, geralmente vizinhos dos canteiros – até o produto de risco patrimonial, quando o empreendimento já foi entregue ao proprietário.

Sidney Cezarino vai palestrar no Smartus Proptech Summit 2020, no dia 19 de março, em São Paulo. Veja mais informações sobre o evento.

Leia também: Tecnologia revoluciona mercado de seguros para construção civil
Propulsor de startups, acesso à capital amplia opções para incorporadoras

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

logo do facebook
logo do linkedin
logo do instagram- Matéria franquia de piscinas
logo do spotify - Matéria franquia de piscinas
logo do tumbler - Matéria franquia de piscinas
logo do youtube - Matéria franquia de piscinas
leia também
Para Mais conteúdo exclusivo, siga nossas redes!
DESIGN & CODE BY Mobme