Receba nosso conteúdo exclusivo!

O melhor conteúdo sobre o mercado imobiliário para você ficar por dentro de tudo o que acontece no setor!

A
Artigo

O novo ciclo do mercado imobiliário é digital

Por Glauco Farnezi, fundador e CEO do Facilita

Novembro/2020

Incorporadoras, loteadoras e imobiliárias já estão se preparando para um novo ciclo no mercado imobiliário. Mesmo com a crise causada pelo coronavírus, o setor se manteve estável, apresentando aumento nas vendas e projetando uma expansão para 2021.

A Abrainc, por exemplo, divulgou uma pesquisa na qual 97% dos entrevistados, em sua maioria empresários do mercado imobiliário, pretendem lançar algum projeto nos próximos 12 meses. Da mesma forma, 92% preveem a compra de algum terreno para projetos futuros.

Com a taxa Selic ainda em seu menor patamar da história, a 2% ao ano, a demanda por imóveis só cresce. Diferentes pesquisas apontam que milhões de famílias pretendem comprar um imóvel nos próximos meses, o maior volume desde o período anterior à última crise econômica brasileira. 

Incorporadoras já estão se preparando para o novo ciclo do mercado imobiliário, que promete ser muito competitivo, já que o consumidor pós-pandemia se tornou ainda mais exigente e disperso. O mercado vai precisar, então, se adaptar para manter a atenção do lead e, mais do que isso, engajá-lo na venda.

O novo perfil do consumidor

O mercado já percebeu as mudanças no comportamento do consumidor de imóveis: agora, cada vez mais pessoas procuram por espaços amplos, locais onde possam adaptar o home office e até lugares mais afastados da correria dos grandes centros.

Além disso, o novo consumidor se tornou ainda mais digital e informado, procurando soluções rápidas para as suas necessidades, sem medo de procurar alternativas – conversar com vários corretores e imobiliárias ao mesmo tempo, por exemplo.

Por isso, o grande desafio no novo ciclo do mercado é descomplicar processos, agilizar a venda e promover uma experiência ágil e satisfatória para compradores de imóveis.

Facilidade será o diferencial no novo ciclo do mercado imobiliário

Para sair na frente neste novo momento, 61% das incorporadoras estão simplificando processos para melhorar o atendimento, desburocratizar a venda, alinhar marketing e comercial e ter a rastreabilidade dos fechamentos.

O setor percebeu que a tecnologia pode oferecer mais autonomia para os corretores, sendo a facilidade um ponto diferencial na priorização das vendas de um empreendimento. Ao mesmo tempo, a tecnologia tem garantido mais controle do processo para os gestores, que acompanham o desempenho da equipe e os resultados em tempo real.

Muitas soluções já estão inseridas no dia a dia comercial de incorporadores: CRMs, ERPs, espelhos de vendas, assinatura eletrônica e muito mais. O mercado está se atentando para o tripé da cultura digital: também precisam de processos bem definidos, líderes atuantes e uma equipe engajada.

Além da tecnologia, incorporadoras encontraram no lançamento digital uma alternativa para continuar vendendo, mesmo com estandes fechados. Já existem casos como o de uma construtora, por exemplo, que vendeu 90% das unidades em uma semana, por meio da digitalização das etapas da venda no lançamento.

A nova tendência é uma forma de trazer facilidade para incorporadores, corretores e consumidores. Afinal, o novo ciclo do mercado imobiliário é digital e está cada vez mais competitivo. Construtoras que apostarem em agilidade, eficiência, excelência no atendimento e tecnologia vão sair na frente nesta corrida por oportunidades.

DESIGN & CODE BY Mobme