Receba nosso conteúdo exclusivo!

O melhor conteúdo sobre o mercado imobiliário para você ficar por dentro de tudo o que acontece no setor!

N
Notícias

BrMalls, Multiplan e CCP investem no conceito ‘Mall as a Hub’

Administradoras de shoppings participam de aporte de R$ 30 milhões em startup

Daniel Caravetti

03/11/2020

A Delivery Center, startup que promove a integração entre lojistas físicos, marketplaces e shoppings, vai receber um aporte de R$ 30 milhões. Essa quantia conta com a participação de sócios como brMalls (R$ 9 milhões), Multiplan (R$ 18,6 milhões) e Cyrela Commercial Properties (2,4 milhões). O restante virá de executivos do grupo de fundadores.

Os investimentos mostram que as três empresas do segmento de shoppings estão atentas à expansão do e-commerce diante do cenário de pandemia e isolamento social. De acordo com relatório da Ebit|Nielsen, nos primeiros seis meses de 2020, o faturamento com vendas online no Brasil totalizou R$ 38,8 bilhões, alta de 47%. 

Mall as a Hub

A ideia é explorar o conceito ‘Mall as a Hub’, que enxerga o shopping não só como um local de passeio e compras presenciais, mas, também, como um centro logístico, facilitando a venda digital e a entrega do produto ao consumidor. Em entrevista à Smartus, Mathias Lopez, head de Omnicanalidade da brMalls, comenta a solução.

“A parceria com a Delivery Center integra o estoque físico dos lojistas dos nossos shoppings a canais de venda online como iFood, Rappi, Mercado Livre, Americanas.com, Submarino, Google Food e os apps da própria brMalls, por exemplo. Além de plugar os lojistas aos marketplaces, a Delivery Center faz toda a gestão da venda, registro de pedidos e roteirização da entrega a partir de suas centrais de distribuição”, afirma.

A principal vantagem do modelo é a entrega rápida (same-hour/same-day delivery): “Um pedido que levaria dias para chegar na casa do cliente é atualmente entregue no mesmo dia, em um raio de até 30 km. Ele sai diretamente do shopping, que passa a funcionar com um centro de distribuição”, completa Lopez.

Gabriel Carmos, head de Negócios do Delivery Center, lembra que, além da entrega, o sistema permite trabalhar com a retirada de produtos, seja na loja ou em espaços pré-determinados. O especialista ainda fala sobre outros benefícios do conceito ‘Mall as a Hub’.

“O shopping passa a funcionar também como um grande estoque de produtos, com a facilidade de estar perto do consumidor, reduzindo, assim, os prazos de entrega, simplificando o fluxo logístico e inserindo lojistas que só atuavam no offline ao mundo online, de compras digitais. Essa integração gera economia de escala”, diz para a Smartus.

Multiplan e CCP

Multiplan e Cyrela Commercial Properties reconheceram que o aporte realizado na Delivery Center está relacionado com a exploração do conceito ‘Mall as a Hub’, assim como no caso da brMalls. Quanto à CCP, que também criou um app próprio de e-commerce, chamado On Stores, ainda existe a intenção de favorecer os prédios corporativos.

A parceria é inovadora, uma vez que também visa o desenvolvimento da operação da Delivery Center nos edifícios corporativos administrados pela Companhia, oferecendo um diferencial relevante aos usuários locados em tais empreendimentos, além de trazer em seu escopo a união de esforços entre as partes para o desenvolvimento e implantação de hubs exclusivos para entregas rápidas a serem instaladas em determinados empreendimentos da CCP”.

Enquanto isso, a Multiplan ressalta que “o novo investimento, motivado pelo sucesso da estratégia de mall as a hub e alavancado pela demanda deste serviço durante o distanciamento social, possibilitará que a Delivery Center consolide sua presença nos centros urbanos já atendidos e acelere a expansão de suas unidades para novas cidades”.

Impacto da pandemia?

Em relação ao incentivo da pandemia e do cenário de isolamento social ao conceito ‘Mall as a Hub’, é importante ressaltar que a Delivery Center foi criada em 2017, já visando a implementação deste modelo. Mesmo assim, a startup admite que a sua atuação cresceu neste período.

Com as restrições impostas pela pandemia em relação à circulação de pessoas e fechamento do comércio, houve ampliação do portfólio de shoppings em que a Delivery Center trabalha e formação de novas parcerias com grandes marketplaces, como Google e B2W, novos canais de vendas em que os lojistas dos shoppings passam o oferecer seus produtos, incluindo alimentos”, garante o head de Negócios, Gabriel Carmo.

Já a brMalls se autointitula como pioneira na integração do varejo físico de shoppings a marketplaces, tendo virado sócia da Delivery Center em maio de 2018 e contando atualmente com vinte empreendimentos operando neste modelo. A rede não esconde o impacto da pandemia e considera implantar o conceito ‘Mall as a Hub’ em todo o seu portfólio ainda este ano.

“A pandemia contribuiu para acelerar esse processo de digitalização dos shoppings. Em relação ao período pré-pandemia, as unidades da companhia tiveram um aumento na base online de lojistas de 450% e as vendas totais online registraram um crescimento médio de 150%. O segmento de bens de consumo cresceu aproximadamente 900% e o de alimentação, 120%”, diz Mathias Lopez, head de Omnicanalidade da empresa.

Próximos passos da Delivery Center

Após os aportes, a Delivery Center passará a contar com R$ 170 milhões em seu plano de investimentos. De acordo com o representante da empresa, os recursos serão utilizados para a aceleração do projeto de expansão geográfica da startup, que tem atualmente 24 centrais de entregas distribuídas por São Paulo (11), Rio de Janeiro (10) e Porto Alegre (3).

“Os aportes são importantes para que a empresa possa investir em mais tecnologia, contratação de pessoas especializadas e na expansão de sua presença em todo o país. Hoje, a Delivery Center está presente em 50 shoppings e caminha para fechar o ano em 60 empreendimentos no Brasil”, conclui Carmo.

Foto: Ijeab/Freepik

DESIGN & CODE BY Mobme