Receba nossos conteúdos exclusivos!

O melhor conteúdo sobre o mercado imobiliário para você ficar por dentro de tudo o que acontece no setor!

N
Notícias

Utilização de drones pode aumentar em até 68% vendas de imóveis

Imagens aéreas de alta resolução prometem grandes retornos para o setor imobiliário

07/01/20
Por Luiza Bellintani

Não é novidade que soluções em tecnologia estão sendo incorporadas em grande escala nos mais diversos segmentos e mercados. Uma das ferramentas que é projetada para ser crescentemente integrada nos negócios atuais é o drone, que possui funcionalidades ainda mais promissoras para o mercado imobiliário. 

Os drones são equipamentos que permitem a captação de imagens aéreas de alta resolução em larga escala. Com eles é possível conseguir fotos, vídeos, mapas detalhados e até mesmo panoramas em 360º de qualquer área. Sendo assim, esses tipos de representações têm sido muito utilizados para ilustrar empreendimentos do mercado, desde unidades residenciais a grandes hotéis e loteamentos. 

Segundo a RISMedia, portal norte-americano de conteúdo para o setor, incorporadoras que utilizam drones em seus empreendimentos conseguem ver aumento de até 73% em suas listagens e de até 68% em suas vendas.

Uma das grandes dificuldades de incorporadoras, corretores e empreendedores do setor imobiliário é a capacidade de entregar ao cliente imagens atraentes, que façam jus ao potencial da propriedade. Principalmente em unidades como grandes hotéis, condomínios residenciais, entre outros empreendimentos cujo espaço territorial é significativamente grande, é necessário que a sua totalidade seja representada de maneira eficaz nas imagens. 

Com a incorporação de drones na captação de imagens aéreas para as listagens imobiliárias, o comprador tem acesso a materiais muito mais precisos do empreendimento pelo qual tem interesse. Fotos e vídeos a partir de perspectivas diferenciadas e abrangentes agregam ainda mais valor à propriedade. 

Uma das aplicações dos drones cada vez mais explorada pelos empreendedores do setor é o panorama em 360º. Esse tipo de imagem proporciona um campo de visão total da propriedade, garantindo ao comprador uma experiência interativa ao conferir o material, podendo direcionar a perspectiva de observação a partir de diversos ângulos. O tour virtual 360º desperta interesse por sua originalidade e interatividade, atraindo olhares à propriedade com maiores possibilidades de negócios fechados. 

Sabe-se que a localidade de um empreendimento no mercado imobiliário é um dos fatores que mais contribuem para o seu valor. Portanto, outra vantagem da captação de imagens aéreas através de drones é abranger a localidade do empreendimento em proporções maiores. Ou seja, é possível incorporar pontos estratégicos dos arredores da propriedade, que são utilizados como argumento de venda. Retratar as proximidades da unidade em imagens é essencial para marcar boas impressões.

Antes dos drones serem introduzidos no mercado, a única maneira de conseguir imagens aéreas das propriedades era contratando aviões ou helicópteros, para que então as fotografias fossem feitas. Esse processo encarecia o serviço, dificultando o acesso de empresas de menor porte a esse tipo de material.

Uma vez que os drones são equipamentos de locomoção própria e autônoma, o investimento em seus serviços pode ser mais acessível e customizável. De acordo com pesquisa feita pela Smartus, o custo desse tipo de serviço no país pode variar entre R$ 900 a R$ 1.500, a partir de alguns fatores que podem influenciar no valor final. 

Segundo Fernando Brisolla, proprietário da FB Imagens, o valor investido depende do que é solicitado e dos fatores de risco da localidade que envolvem a realização das filmagens. “Os operadores de drone se importam muito mais com o trabalho em si e os riscos ao equipamento do que com o tempo de trabalho”, diz Brisolla. 

No setor imobiliário, por exemplo, são solicitadas desde imagens para anúncios e materiais publicitários até vistorias e varreduras para análise das condições da propriedade. 

Walter Vendas Filho, proprietário da Drone Corretor, em entrevista à Smartus, salientou que nota um grande interesse do setor nesse tipo de serviço, principalmente para a realização de materiais para sites de imobiliárias e campanhas publicitárias, como teasers de 30 segundos a 1 minuto com edição simples. 

Um dos grandes desafios do setor é garantir a segurança de quem contrata, pois são considerados exploradores do espaço aéreo e co-responsáveis pela operação. Por isso, pilotos profissionais de drones devem ser contratados, como explica Filho. A ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) considera os operadores como pilotos de aeronaves, ou seja, eles precisam ser cadastrados pelo órgão para poderem conduzir os equipamentos de acordo com o que pede a legislação.

Em entrevista à Smartus, Adriano Silva Júnior, proprietário da AG Masters, comentou que 70% dos clientes da empresa do ramo imobiliário são incorporadoras ou construtoras que solicitam imagens de terrenos para construção em 3D a partir do material. Entre 10% a 15% de empreendedores do setor procuram serviços de drone para captação de imagens de imóveis já prontos para venda ou locação.

Segundo o empresário, ainda existe certa resistência de incorporadoras e corretoras na contratação dos serviços, principalmente pelo investimento necessário. Ainda assim, ele confirma que, uma vez contratado as vantagens são evidentes. “Os clientes retornam com recorrência a partir do primeiro trabalho”.

Leia também: 5G vai transformar as dinâmicas do mercado nos próximos anos

Customer experience: um novo desafio comercial no ramo imobiliário

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

 

leia também
Para Mais conteúdo exclusivo, siga nossas redes!
DESIGN & CODE BY Mobme