search

Reformulação do MCMV terá como exemplo projetos do interior de São Paulo

Em visita a Mogi das Cruzes, ministro Gustavo Canuto elogiou modelo implantado no município

16/4/19

Em meio às incertezas que ainda pairam sobre o futuro do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, elogiou a infraestrutura de projetos realizados em Mogi das Cruzes, município do interior de São Paulo, afirmando que os tomará como referência para a reformulação que se espera do programa.

Canuto já havia sinalizado em outras oportunidades que o novo governo quer melhorar o funcionamento do MCMV. Uma das principais críticas ao modo como o programa vinha sendo executado é em relação à distância dos complexos de oportunidades de emprego e serviços básicos à população, como acesso a escolas e unidades de saúde.

Em Mogi das Cruzes, o ministro visitou duas regiões onde foram construídas moradias por meio do Minha Casa, Minha Vida. Primeiro, um condomínio de 22 casas pensadas especialmente para idosos, em funcionamento desde 2015. Neste projeto, o objetivo foi alocar pessoas da terceira idade que moravam sozinhas, porém viviam de favor ou tinham dificuldade para pagar o aluguel.

Na sequência, Canuto conheceu um empreendimento onde vivem mais de 1,2 mil famílias. No local, além dos apartamentos, há uma unidade de ensino em período integral com capacidade para atender até mil alunos, duas creches que abrigam 260 crianças e uma unidade de saúde 24 horas. O complexo foi bastante elogiado pelo ministro.

“O que eu vi em Mogi deve ser exemplo para todo o País. Não foram implantadas apenas as moradias, as famílias receberam tudo aquilo que necessitam para viver bem e melhor. As pessoas aqui foram tratadas na sua plenitude”, afirmou Canuto à imprensa local que cobriu a visita.

Escassez de infraestrutura e distância do trabalho

Em janeiro, um estudo realizado pela FGV e apresentado pelo Instituto Escolhas em parceria com o jornal Folha de S. Paulo mostrou que as pessoas beneficiadas pelo MCMV foram, desde a implantação do programa, afastadas de seus locais de trabalho e ficaram à margem do acesso a serviços e à infraestrutura básica.

Durante participação no GRI PPPs e Concessões 2019, em conversa reservada com membros do GRI Club, o secretário nacional da Habitação, Celso Matsuda, externou que as mudanças necessárias no principal programa habitacional do País vão além das questões financeiras, ou seja, é necessário melhorar a entrega para oferecer aos beneficiados uma estrutura completa.

No mesmo evento, o ministro Gustavo Canuto disse que a pasta trabalha para melhorar o desempenho do programa, seja para evitar paralisação de obras e desfazimentos de contratos, como também para que o MCMV efetivamente alcance seu propósito, que é primeiramente combater o déficit habitacional brasileiro.

Crédito da imagem: Governo de São Paulo

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

Clique aqui e receba semanalmente todo o conteúdo Smartus.

Próximos eventos

Todo o conhecimento e o know-how dos grandes líderes do mercado imobiliário em eventos imersivos e de alta performance. Venha evoluir com a gente!

Florianópolis

Fórum Imobiliário

21 novembro
2019

saiba mais

Rio de Janeiro

Fórum Imobiliário

28 novembro
2019

saiba mais

Brasília

Fórum Imobiliário

05 dezembro
2019

saiba mais
Desenvolvido por Mobme Comunicação