search

MP da Liberdade Econômica institui prazo para resposta a licenças e alvarás

Descumprimento resulta em aprovação tácita dos pedidos; texto foi aprovado na Câmara dos Deputados

14/8/19

A medida provisória (MP) 881, em vigor desde 30 de abril, foi aprovada pela Câmara dos Deputados na última terça-feira (13) e segue para apreciação do Senado. A casa precisa analisar e votar o texto antes do dia 27 de agosto para evitar que a medida caduque e, dessa forma, perca a validade.

Para o setor imobiliário, um dos principais pontos do projeto é a colocação de um prazo máximo de resposta pelas autoridades competentes em relação a pedidos de licenças e alvarás. De acordo com o texto, se esse prazo não for cumprido, a solicitação será aprovada automaticamente. Os prazos, entretanto, ainda precisam ser definidos por cada órgão.

“Embora tenhamos notado iniciativas importantes nas prefeituras – como de Goiânia e Recife – no sentido de acelerar os processos de análise, a demora na emissão de licenças e alvarás ainda é um entrave considerável em muitas cidades. Isso atrasa os projetos e gera problemas de planejamento orçamentário, dentre outros”, avalia o diretor executivo da Smartus, Guilherme de Mauro.

Outro ponto do projeto que deve beneficiar o setor é a dispensa da necessidade de licença para empresas desenvolverem, testarem e implementarem produtos ou serviços desde que direcionados a um grupo restrito de outras empresas. Na prática, a medida beneficia as startups, cujas inovações e tecnologias são de grande contribuição para o mercado imobiliário.

O texto aprovado na Câmara abarca uma série de questões que, de acordo com o governo federal, visam dar maior segurança jurídica para as empresas, reduzir burocracias e proteger o livre exercício da atividade econômica. Veja a seguir outros 3 pontos do projeto que devem beneficiar empresas do ramo imobiliário:

Substituição do e-Social

O Sistema de Escrituração Digital de Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (e-Social), usado atualmente pelos empregadores para registrar informações dos funcionários, será substituído por um novo sistema que, de acordo com o governo, vai exigir 50% menos dados.

Digitalização de documentos

Todos os documentos da empresa poderão ser digitalizados e os papéis descartados após comprovação eletrônica de originalidade, de modo a reduzir custos com armazenamento e compliance de obrigações.

Registros em cartórios

Os registros públicos realizados em cartório, incluindo o registro de imóveis, poderão ser escriturados, publicados e conservados em meio eletrônico. Para o setor imobiliário, a medida deve facilitar a inscrição das unidades e melhorar o acesso às informações.

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

 

Clique aqui e receba semanalmente todo o conteúdo Smartus.

Próximos eventos

Todo o conhecimento e o know-how dos grandes líderes do mercado imobiliário em eventos imersivos e de alta performance. Venha evoluir com a gente!

Fortaleza

Fórum Imobiliário

22 agosto
2019

saiba mais

Belo Horizonte

Fórum Imobiliário

29 agosto
2019

saiba mais

São Paulo

Summit
Minha Casa Minha Vida

12 setembro
2019

saiba mais

São Paulo

Summit Modelos Disruptivos

23 setembro
2019

saiba mais

Curitiba

Fórum Imobiliário

10 outubro
2019

saiba mais

São Paulo

Summit Alto Padrão 2019

24 outubro
2019

saiba mais

São José dos Campos

Fórum Imobiliário

31 outubro
2019

saiba mais

São Paulo

Smartus Law Summit 2019

05 novembro
2019

saiba mais

Florianópolis

Fórum Imobiliário

21 novembro
2019

saiba mais

Rio de Janeiro

Fórum Imobiliário

28 novembro
2019

saiba mais

Brasília

Fórum Imobiliário

04 dezembro
2019

saiba mais
Desenvolvido por Mobme Comunicação