search

Mais uma: 2ª smart city brasileira começa a ser construída em Natal/RN

Projeto integra serviços e funcionalidades aos moradores através de aplicativo

10/5/19

Há exatamente 1 mês, a Smartus noticiou dois projetos em andamento no Brasil que caracterizam o conceito de smart city, isto é, uma cidade, bairro ou região que beneficia seus moradores e visitantes explorando a tecnologia e a integração entre pessoas, serviços, oportunidades de trabalho e participação social.

Um desses exemplos é a Smart City Laguna, empreendimento desenvolvido pela urbanizadora italiana Planet na cidade de São Gonçalo do Amarante, Ceará. Agora, a empresa inicia projeto semelhante no Rio Grande do Norte, coincidentemente em um município homônimo ao cearense, na região metropolitana de Natal.

O empreendimento tem 170 hectares e capacidade para receber 16 mil moradores. Chamado de Smart City Natal, o projeto é idêntico ao seu antecessor no tocante ao planejamento e infraestrutura, com água e esgoto 100% tratados, pavimentação em piso intertravado, sistema de drenagem, rede elétrica e iluminação pública em todas as vias.

A Smart City Natal, assim como o primeiro empreendimento da Planet no Brasil, tem como característica os preços dos lotes abaixo do valor médio de mercado – principalmente para projetos desse tipo, que oferecem tecnologia e serviços completos. De acordo com a empresa, os terrenos vão custar a partir de R$ 195 por metro quadrado (m²); na Europa, chegam a custar € 10 mil euros/m².

Educação, cultura, entretenimento

A Smart City Natal terá um hub de inovação onde os moradores podem aprender sobre tecnologia, mas ainda não está claro se o serviço será pago ou gratuito. A cidade também contará com biblioteca e cinema com livre acesso aos moradores, além de sistema de monitoramento por câmeras em todas as ruas.

Todas as informações sobre a cidade serão disponibilizadas em um aplicativo para smartphones de uso exclusivo dos moradores, plataforma que a urbanizadora também utiliza para vender anúncios publicitários e rentabilizar o projeto.

Em entrevista à Haus, plataforma de arquitetura e design da Gazeta do Povo, a CEO da Planet do Brasil, Susanna Marchionni, disse que o aplicativo tem uma nova funcionalidade – um dispositivo SOS – que pode ser acionada por qualquer morador em caso de emergência, enviando a cinco contatos pré-determinados o alerta e a localização em tempo real da pessoa.

As vendas devem iniciar esse mês e a empresa espera entregar as primeiras unidades ainda no 1º semestre de 2019.

Brasil é local ideal para projetos de smart city

Susanna explicou que países como o Brasil são ideais para o desenvolvimento de smart cities tanto pela vasta extensão territorial quanto pelos altos índices de déficit habitacional, que geram, respectivamente, oportunidades de criar empreendimentos do zero e vender com maior facilidade.

A empresa planeja iniciar dois novos projetos ainda em 2019 e expandir para 10 a quantidade de smart cities no Brasil até 2022.

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

Clique aqui e receba semanalmente todo o conteúdo Smartus.

Próximos eventos

Todo o conhecimento e o know-how dos grandes líderes do mercado imobiliário em eventos imersivos e de alta performance. Venha evoluir com a gente!

Gramado - Serra Gaúcha

Fórum Imobiliário Serra Gaúcha

13 março
2020

saiba mais

São Paulo

Smartus
Proptech Summit 2020

19 março
2020

saiba mais

Manaus - Amazonas

Fórum Imobiliário Amazonas

14 abril
2020

saiba mais

Belém - Pará

Fórum Imobiliário Pará

16 abril
2020

saiba mais

Campinas - São Paulo

Fórum Imobiliário Campinas

20 maio
2020

saiba mais
Desenvolvido por Mobme Comunicação