search

Mais uma: 2ª smart city brasileira começa a ser construída em Natal/RN

Projeto integra serviços e funcionalidades aos moradores através de aplicativo

10/5/19

Há exatamente 1 mês, a Smartus noticiou dois projetos em andamento no Brasil que caracterizam o conceito de smart city, isto é, uma cidade, bairro ou região que beneficia seus moradores e visitantes explorando a tecnologia e a integração entre pessoas, serviços, oportunidades de trabalho e participação social.

Um desses exemplos é a Smart City Laguna, empreendimento desenvolvido pela urbanizadora italiana Planet na cidade de São Gonçalo do Amarante, Ceará. Agora, a empresa inicia projeto semelhante no Rio Grande do Norte, coincidentemente em um município homônimo ao cearense, na região metropolitana de Natal.

O empreendimento tem 170 hectares e capacidade para receber 16 mil moradores. Chamado de Smart City Natal, o projeto é idêntico ao seu antecessor no tocante ao planejamento e infraestrutura, com água e esgoto 100% tratados, pavimentação em piso intertravado, sistema de drenagem, rede elétrica e iluminação pública em todas as vias.

A Smart City Natal, assim como o primeiro empreendimento da Planet no Brasil, tem como característica os preços dos lotes abaixo do valor médio de mercado – principalmente para projetos desse tipo, que oferecem tecnologia e serviços completos. De acordo com a empresa, os terrenos vão custar a partir de R$ 195 por metro quadrado (m²); na Europa, chegam a custar € 10 mil euros/m².

Educação, cultura, entretenimento

A Smart City Natal terá um hub de inovação onde os moradores podem aprender sobre tecnologia, mas ainda não está claro se o serviço será pago ou gratuito. A cidade também contará com biblioteca e cinema com livre acesso aos moradores, além de sistema de monitoramento por câmeras em todas as ruas.

Todas as informações sobre a cidade serão disponibilizadas em um aplicativo para smartphones de uso exclusivo dos moradores, plataforma que a urbanizadora também utiliza para vender anúncios publicitários e rentabilizar o projeto.

Em entrevista à Haus, plataforma de arquitetura e design da Gazeta do Povo, a CEO da Planet do Brasil, Susanna Marchionni, disse que o aplicativo tem uma nova funcionalidade – um dispositivo SOS – que pode ser acionada por qualquer morador em caso de emergência, enviando a cinco contatos pré-determinados o alerta e a localização em tempo real da pessoa.

As vendas devem iniciar esse mês e a empresa espera entregar as primeiras unidades ainda no 1º semestre de 2019.

Brasil é local ideal para projetos de smart city

Susanna explicou que países como o Brasil são ideais para o desenvolvimento de smart cities tanto pela vasta extensão territorial quanto pelos altos índices de déficit habitacional, que geram, respectivamente, oportunidades de criar empreendimentos do zero e vender com maior facilidade.

A empresa planeja iniciar dois novos projetos ainda em 2019 e expandir para 10 a quantidade de smart cities no Brasil até 2022.

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

Clique aqui e receba semanalmente todo o conteúdo Smartus.

Próximos eventos

Todo o conhecimento e o know-how dos grandes líderes do mercado imobiliário em eventos imersivos e de alta performance. Venha evoluir com a gente!

Florianópolis

Fórum Imobiliário

21 novembro
2019

saiba mais

Rio de Janeiro

Fórum Imobiliário

28 novembro
2019

saiba mais

Brasília

Fórum Imobiliário

05 dezembro
2019

saiba mais

São Paulo

Smartus
Proptech Summit 2020

19 março
2020

saiba mais
Desenvolvido por Mobme Comunicação