search

Em sites de busca, links orgânicos têm 15 vezes mais cliques do que anúncios

Cérebro tende a ignorar propagandas e se engajar em conteúdo

27/6/19

Foi-se o tempo em que marketing consistia em separar uma parcela do orçamento da empresa e comprar anúncios nos meios de comunicação. Com a invenção e a popularização da internet, a relação empresa-consumidor foi alterada, obrigando as companhias a repensarem a forma de se aproximar e conquistar o cliente.

Assim nasceu o marketing de conteúdo, uma estratégia que aproxima o consumidor a partir da construção de uma imagem da marca, alicerçada em oferecer informações, tirar dúvidas e apresentar soluções para o público – mesmo que aquele público sequer tenha percebido a necessidade de adquirir um produto ou serviço.

Um bom exemplo é a Uber, aplicativo de transporte urbano. De forma leve e didática, a empresa mostra – em algumas de suas campanhas – os elevados custos gerados por automóveis aos seus proprietários; quando percebem essa realidade, muitos vendem seus veículos e passam a se deslocar por outros meios, dentre os quais está quem? A Uber. Note que é apresentada solução a um problema que talvez nem houvesse sido percebido pelo cliente.

De acordo com o cofundador e diretor de marketing da Resultados Digitais, André Siqueira, produzir conteúdo gera reconhecimento e credibilidade, tornando a empresa referência no segmento em que atua. “Em uma jornada complexa, como na compra de um apartamento, é preciso preparar o cliente. Partir de pontos mais simples e genéricos para atrair e se conectar às pessoas”, explicou o especialista no RD On The Road São Paulo.

Para o cofundador da agência Rock Content, Vitor Peçanha, quando o marketing aposta no conteúdo, deixa de ser um anúncio ignorado e passa a ser o objeto principal da busca do internauta.

Em pesquisas no Google, em média, somente 1% a 2% dos usuários clicam em anúncios (links pagos), enquanto 30% clicam no primeiro link da busca orgânica (não patrocinado). Os números foram apresentados por Peçanha em sua palestra no RD On The Road São Paulo.

O especialista destacou a importância da psicologia para o marketing duradouro. “O público [contemporâneo] não consome a marca, mas o que ela representa. As pessoas gostam de boas histórias. Campanhas carregadas de emoção ativam o córtex pré-frontal do cérebro, aumentando o engajamento da audiência”, explicou.

Por outro lado, o cérebro cria um bloqueio – conhecido no marketing como banner blindness – para tudo aquilo que parece propaganda ou anúncio.

A abordagem emocional é comumente utilizada em campanhas para financiamento de entidades assistenciais – orfanatos, por exemplo. O texto “adote fulano com R$ 50” aproxima a criança órfã do doador, embora a quantia doada não seja direcionada exclusivamente para aquela criança, e sim para a entidade.

Trata-se do recurso conhecido como storytelling, ou a capacidade de contar boas histórias, da qual a Apple é uma das empresas de destaque, segundo Peçanha. “As pessoas compram celulares da empresa sem nem saberem ao certo o motivo”.

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

 

Clique aqui e receba semanalmente todo o conteúdo Smartus.

Próximos eventos

Todo o conhecimento e o know-how dos grandes líderes do mercado imobiliário em eventos imersivos e de alta performance. Venha evoluir com a gente!

Recife

Fórum Imobiliário

08 agosto
2019

saiba mais

Fortaleza

Fórum Imobiliário

22 agosto
2019

saiba mais

Belo Horizonte

Fórum Imobiliário

29 agosto
2019

saiba mais

São Paulo

Summit
Minha Casa Minha Vida

12 setembro
2019

saiba mais

Rio de Janeiro

Fórum Microliving

19 setembro
2019

saiba mais

São Paulo

Summit Modelos Disruptivos

23 setembro
2019

saiba mais

Curitiba

Fórum Imobiliário

10 outubro
2019

saiba mais

São Paulo

Summit Alto Padrão 2019

24 outubro
2019

saiba mais

São José dos Campos

Fórum Imobiliário

31 outubro
2019

saiba mais

São Paulo

Smartus Law Summit 2019

05 novembro
2019

saiba mais

Florianópolis

Fórum Imobiliário

21 novembro
2019

saiba mais

Brasília

Fórum Imobiliário

04 dezembro
2019

saiba mais
Desenvolvido por Mobme Comunicação