Receba nosso conteúdo exclusivo!

O melhor conteúdo sobre o setor para você ficar por dentro de tudo que acontece!

N
Notícias

Crédito imobiliário soma R$ 10,8 bilhões em julho, melhor marca desde 2013

Ticket médio dos financiamentos em 2020 é de R$ 274 mil, mais alto do que nos dois anos anteriores

Daniel Caravetti

01/09/2020

Os financiamentos imobiliários com recursos das cadernetas do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) atingiram R$ 10,82 bilhões em julho de 2020, de acordo com a Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança). Este foi o melhor desempenho do mês desde 2013 e o segundo melhor na série histórica pós-Real.

O relatório também indica crescimento de 16,7% em relação ao mês anterior e alta de 61,5% comparativamente a igual mês do ano passado. Veja o gráfico, que mostra uma queda nos primeiros meses de pandemia, mas uma recuperação significativa nos dois últimos meses.

Elaboração: Abecip

 

É importante ressaltar que, de janeiro a julho de 2020, os empréstimos destinados à aquisição e construção de imóveis alcançaram R$ 54 bilhões, alta de 34% em relação a igual período de 2019, que teve R$ 40 bilhões financiados. Já no comparativo com 2018, a alta é de 79%.

Unidades financiadas

De acordo com o informativo da Abecip, foram financiados 36,8 mil imóveis nas modalidades de aquisição e construção, o que significa a quinta melhor marca para um mês de julho. O resultado ainda é 11,1% superior ao de junho e 47,8% superior ao apurado em julho de 2019. Veja o gráfico.

Elaboração: Abecip

Já considerando os primeiros sete meses de 2020, foram financiadas aquisições e construções de 197,5 mil unidades, resultado 28,2% superior ao de igual período de 2019, no qual 154,1 mil imóveis foram financiados. No comparativo com 2018, a alta é de 66%.

Ticket médio

Em julho de 2020, o ticket médio nas operações contratadas com recursos do SBPE para construção ou aquisição – calculado pelo volume financiado dividido pela quantidade de operações – foi de R$ 294 mil, acima do mês anterior, de R$ 280 mil, e de julho do ano passado, de R$ 269 mil.

Enquanto isso, de janeiro a julho de 2020, o ticket médio é de R$ 274 mil, acima do registrado nos dois anos anteriores. Nos sete primeiros meses de 2019 e 2018, o ticket médio foi de R$ 269 mil e R$ 254 mil, respectivamente. 

A alta pode estar relacionada aos problemas que o programa Minha Casa, Minha Vida enfrentou nos últimos anos, bem como pela manutenção na demanda por imóveis de alta renda na pandemia, confirmada por incorporadores.

Captação líquida da poupança

Pelo quinto mês consecutivo, a poupança captada pelos agentes financeiros do SBPE apresentou resultado positivo. Em julho, a arrecadação líquida foi de R$ 22,4 bilhões, a mais elevada para este mês na série histórica iniciada em julho de 1994 e a terceira maior da história.

Elaboração: Abecip

De acordo com a Abecip, o desempenho positivo tem relação com as seguintes consequências da pandemia: redução do consumo devido ao isolamento social, maior preocupação financeira das famílias com o futuro próximo, queda da rentabilidade das demais aplicações de renda fixa e volatilidade expressiva no mercado de renda variável.

“Esses fatores levam muitas famílias a alocar ou ampliar os recursos depositados nas cadernetas. Além disso, o pagamento do auxílio emergencial, disponibilizado em contas de poupança, também deve ter algum impacto na captação, pois, em muitos casos, as famílias usam as cadernetas como se fossem contas correntes” destaca a entidade.

Destaca-se que devido ao desempenho favorável dos depósitos e ao crédito de rendimentos, o saldo das cadernetas do SBPE alcançou R$ 757,5 bilhões em julho, alta de 3% em relação ao mês anterior e de 22% em relação a julho de 2019.

Caixa segue liderando o crédito imobiliário

Com R$ 5,5 bilhões financiados para aquisição ou construção de quase 18 mil imóveis no mês de julho, a Caixa segue liderando as cartas de crédito imobiliário, seguida por Bradesco, Itaú, Santander e Banco do Brasil. A parcela da Caixa representou mais de 50% do total de financiamentos.

Considerando o acumulado de 2020, a Caixa já financiou quase 90 mil unidades, o que totalizou R$ 24,1 bilhões emprestados. A quantia representa 44% do total.

DESIGN & CODE BY Mobme