search

Confiança da construção volta a crescer; crédito da Caixa sobe 3,3%

Por outro lado, níveis de produtividade e emprego permanecem baixos

28/6/19

Após três quedas consecutivas, o Índice de Confiança do Empresário da Construção voltou a subir em maio, alcançando 57 pontos em uma escala que vai de 0 a 100, e na qual se considera o setor como otimista quando acima dos 50 pontos. Na série histórica a partir de 2013, a média é de 53,3 pontos, tendo alcançado o ápice em dezembro do ano passado (63,7) e o mínimo no fim de 2015, em 35 pontos.

O indicador é da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgado em parceria com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). De acordo com a pesquisa, ainda não se pode falar em retomada do setor, mas os números mostram a reversão do cenário negativo desenhado nos últimos meses.

A expectativa do nível de atividade das empresas também retomou o movimento de alta, embora mais tímida do que o Índice de Confiança, alcançando 54,4 pontos – ante 53,2 em maio e 53,6 em abril. O indicador chegou a 58,4 em janeiro.

Entretanto, os níveis de produtividade e emprego no setor permanecem ruins, abaixo dos 50 pontos, mas a construção civil vem empregando mais e aumentando a atividade desde janeiro – o que escancara a gravidade do cenário, que inclusive foi pauta de debate entre especialistas no Smartus Proptech Summit.

Para o segundo semestre, os empresários aguardam com otimismo a aprovação da reforma da Previdência, mesmo que razoavelmente modificada em relação à proposta original. Com relação às mudanças no Minha Casa, Minha Vida, não há grande preocupação, uma vez que as principais alterações vão impactar mais a faixa 1 do programa, há tempos estagnada. 

Caixa emprestou R$ 447 bilhões em crédito imobiliário

No início da semana, a Caixa divulgou o balanço fiscal do 1º trimestre de 2019, com um total de R$ 447,4 bilhões emprestados ao mercado imobiliário, o que representa um aumento de 3,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

Desse montante, R$ 270 bilhões são oriundos do FGTS, aumento de 10,9% em relação ao 1º trimestre de 2018. Os outros R$ 177,4 bilhões são de recursos da União (-6,5%) e do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). 

A inadimplência apresentou leve alta em relação ao trimestre anterior, fechando em 2,47%, porém caiu no comparativo com o mesmo período do ano passado, quando era de 2,90%.

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

Clique aqui e receba semanalmente todo o conteúdo Smartus.

Próximos eventos

Todo o conhecimento e o know-how dos grandes líderes do mercado imobiliário em eventos imersivos e de alta performance. Venha evoluir com a gente!

Recife

Fórum Imobiliário

08 agosto
2019

saiba mais

Fortaleza

Fórum Imobiliário

22 agosto
2019

saiba mais

Belo Horizonte

Fórum Imobiliário

29 agosto
2019

saiba mais

São Paulo

Summit
Minha Casa Minha Vida

12 setembro
2019

saiba mais

Rio de Janeiro

Fórum Microliving

19 setembro
2019

saiba mais

São Paulo

Summit Modelos Disruptivos

23 setembro
2019

saiba mais

Curitiba

Fórum Imobiliário

10 outubro
2019

saiba mais

São Paulo

Summit Alto Padrão 2019

24 outubro
2019

saiba mais

São José dos Campos

Fórum Imobiliário

31 outubro
2019

saiba mais

São Paulo

Smartus Law Summit 2019

05 novembro
2019

saiba mais

Florianópolis

Fórum Imobiliário

21 novembro
2019

saiba mais

Brasília

Fórum Imobiliário

04 dezembro
2019

saiba mais
Desenvolvido por Mobme Comunicação