search

Selic recua para 5,5%; entenda por que é a hora dos fundos imobiliários

Escritórios, galpões e centros de distribuição figuram como principais ativos

19/9/19

Em sua última reunião, realizada na quarta-feira (18), o Conselho de Política Monetária (Copom) do Ministério da Economia cortou novamente a taxa oficial dos juros no Brasil, a Selic, para 5,5%. Este é o menor patamar histórico do indicador.

Quebrando recordes em número de investidores e recursos captados mês a mês, os fundos de investimento imobiliário (FII) são beneficiados pela redução da Selic. Primeiro, porque a maioria das aplicações de investimento em renda fixa se balizam pelo indicador; segundo, porque menores taxas de juros estimulam o consumo – inclusive a busca por imóveis.

Em comunicado sobre a reunião, o Copom sugere que a Selic pode encerrar o ano em 5%, percentual que seria mantido até o final de 2020, uma vez que as “diversas medidas de inflação subjacente encontram-se em níveis confortáveis, inclusive os componentes mais sensíveis ao ciclo econômico e à política monetária”, assinala o conselho.

O órgão destaca ainda que o cenário global com provisão de estímulos monetários, desaceleração econômica e inflação abaixo das metas produz um ambiente relativamente favorável para economias emergentes, como o Brasil. 

Por outro lado, o Copom alerta que uma eventual frustração em relação à continuidade das reformas e à perseverança nos ajustes necessários na economia pode alterar o cenário desenhado: “O Copom avalia que o processo de reformas e ajustes necessários na economia brasileira tem avançado, mas enfatiza que perseverar nesse processo é essencial para a queda da taxa de juros estrutural e para a recuperação sustentável da economia”.

No tocante aos FIIs, a medida deve inserir novos investidores nos fundos – principalmente os pequenos e médios – em busca de melhores rendimentos. Entre janeiro e agosto, o Ifix subiu 12,95%. Com menores taxas para obtenção de crédito (curso natural mediante queda da Selic), o consumo deve ser ainda mais estimulado, aumentando a rentabilidade dos FIIs.

De acordo com o CEO da Credihome, Bruno Gama, “a cada 0,5 ponto percentual de queda na Selic são acrescidos em torno de 4 milhões de consumidores no mercado”, afirmou o especialista ao portal online da Folha Vitória. A Credihome indica que operações de dívida lastreadas em imóveis, como a securitização, também devem se beneficiar do corte na Selic.

Especialistas destacam que os produtos com melhor desempenho nos principais fundos de investimento imobiliário têm sido lajes corporativas (escritórios), os centros de distribuição e galpões, devido à baixa vacância e ao aumento no preço dos aluguéis, e à menor volatilidade, respectivamente. Os galpões e centros de distribuição também são beneficiados pelo crescimento do e-commerce.

De acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), o número de investidores em fundos imobiliários alcançou 1 milhão no primeiro semestre, mais que o dobro em relação ao mesmo período do ano passado (400,2 mil). Até agosto, a captação líquida foi de R$ 15,3 bilhões, 46% maior do que entre janeiro e agosto do ano passado, informa a associação.

“Com juros baixos e maior estabilidade político-econômica, os fundos imobiliários encontram um cenário fértil para crescimento e se reforçam como opção de diversificação do portfólio dos investidores. Isso também se deve à gradual retomada do mercado imobiliário, que usa esses produtos como fonte de recursos, e estimula o crescimento de empregos e do PIB”, afirma o vice-presidente da Anbima, Carlos André.

O maior apetite do brasileiro por investir já é observado por empresas do setor imobiliário. O presidente da Trisul, Jorge Cury, afirmou ao Valor Econômico que a baixa inflação e as menores taxas de juros têm atraído investidores para a compra de apartamento com vistas ao aluguel. “Hoje, 50% dos clientes são de investidores”.

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

 

Clique aqui e receba semanalmente todo o conteúdo Smartus.

Próximos eventos

Todo o conhecimento e o know-how dos grandes líderes do mercado imobiliário em eventos imersivos e de alta performance. Venha evoluir com a gente!

Ribeirão Preto - São Paulo

Fórum Imobiliário Ribeirão Preto

18 junho
2020

saiba mais

Salvador - Bahia

Fórum Imobiliário Nordeste

25 junho
2020

saiba mais

São Paulo

Smartus
Summit Moradias Populares

06 agosto
2020

saiba mais

São Paulo

Smartus
Summit Gestão Inovadora 2020

27 agosto
2020

saiba mais

Rio de Janeiro - RJ

Fórum Imobiliário Rio de Janeiro

10 setembro
2020

saiba mais

Brasília - Distrito Federal

Fórum Imobiliário Brasília

24 setembro
2020

saiba mais

Curitiba - Paraná

Fórum Imobiliário Curitiba

01 outubro
2020

saiba mais

São Paulo

Smartus
Summit Modelos Disruptivos 2020

05 outubro
2020

saiba mais

São Paulo

Smartus
Summit Multipropriedade 2020

20 outubro
2020

saiba mais

Presidente Prudente - São Paulo

Fórum Imobiliário Presidente Prudente

22 outubro
2020

saiba mais

São Paulo

Smartus
Law Summit 2020

05 novembro
2020

saiba mais

Fortaleza - Ceará

Fórum Imobiliário Fortaleza

19 novembro
2020

saiba mais

Belo Horizonte - Minas Gerais

Fórum Imobiliário Belo Horizonte

26 novembro
2020

saiba mais

Goiânia - Goiás

Fórum Imobiliário Goiânia

02 dezembro
2020

saiba mais
DESIGN & CODE BY Mobme