search

Regularização de lotes em Rio Preto pode sanar déficit habitacional

Secretaria de Habitação estima existência de 16 mil unidades no município, dentre legais e irregulares

27/3/19

Em meio ao processo de revisão do Plano Diretor municipal, São José do Rio Preto caminha para solucionar seu déficit habitacional com a regularização de loteamentos clandestinos. A iniciativa está relacionada ao programa Cidade Legal, do Governo de São Paulo, e, de acordo com a prefeitura, atende no momento 42 empreendimentos irregulares.

Segundo a secretária de Habitação de Rio Preto, Fabiana Zanquetta, em 2009 – ano em que foi criado o Cidade Legal – o município tinha 108 loteamentos clandestinos, e nos últimos dez anos 56 projetos obtiveram a regularização fundiária. Na soma de todos os loteamentos existentes, a estimativa é que haja 16 mil lotes em Rio Preto.

“Com a regularização, [os 16 mil lotes] nos levam a suprir o déficit habitacional, já que são pessoas que não têm a posse formalizada da propriedade”, afirma Zanquetta, referindo-se aos proprietários dos lotes ilegais. Quando regularizados, “há possibilidade de dar a segurança jurídica da titularidade”, complementa.

Além dos 42 empreendimentos em fase de adequação junto à prefeitura, outros 12 loteamentos foram aprovados pelo município e encaminhados para o programa Cidade Legal, responsável por homologar a regularização com a emissão da Declaração de Conformidade Urbanística e Ambiental.

“O programa Cidade Legal foi criado para auxiliar os municípios paulistas na regularização dos núcleos habitacionais implantados em desconformidade com a lei. Somos conveniados e todos os loteamentos passam pelo projeto”, ressalta a secretária de Habitação.

Na análise de Zanquetta, os loteamentos podem contribuir diretamente com o fim do déficit habitacional, principalmente na faixa 1.5 (renda mensal familiar até R$ 2,6 mil). “Temos uma legislação nova que nos permite fazer parceria com investidores para usarem a base de cadastro habitacional do município e buscar clientes”.

De acordo com a secretária de Habitação, desde o ano passado a prefeitura dialoga com empresários da construção civil para a revisão do Plano Diretor, no intuito de viabilizar o custo do metro quadrado em empreendimentos verticais, justamente focados em famílias da faixa de renda 1.5.

O cronograma com as etapas de implantação das alterações no Plano Diretor será fechado nesta quinta-feira (28), afirma Zanquetta. Para ela, “sem sombra de dúvidas há espaço para novos empreendimentos” no município. “Esse é o momento de pensarmos a Rio Preto que queremos para os próximos anos”.

A secretária Fabiana Zanquetta vai participar do Smartus Fórum Loteamentos São José do Rio Preto, onde debaterá com a audiência as novidades na legislação para o programa Minha Casa, Minha Vida, as mudanças em curso no Plano Diretor e os desafios para zerar o déficit habitacional no município.

Crédito da imagem: Imóveis de Rio Preto

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

 

Clique aqui e receba semanalmente todo o conteúdo Smartus.

Próximos eventos

Todo o conhecimento e o know-how dos grandes líderes do mercado imobiliário em eventos imersivos e de alta performance. Venha evoluir com a gente!

Recife

Fórum Imobiliário

08 agosto
2019

saiba mais

Fortaleza

Fórum Imobiliário

22 agosto
2019

saiba mais

Belo Horizonte

Fórum Imobiliário

29 agosto
2019

saiba mais

São Paulo

Summit
Minha Casa Minha Vida

12 setembro
2019

saiba mais

Rio de Janeiro

Fórum Microliving

19 setembro
2019

saiba mais

São Paulo

Summit Modelos Disruptivos

23 setembro
2019

saiba mais

Curitiba

Fórum Imobiliário

10 outubro
2019

saiba mais

São Paulo

Summit Alto Padrão 2019

24 outubro
2019

saiba mais

São José dos Campos

Fórum Imobiliário

31 outubro
2019

saiba mais

São Paulo

Smartus Law Summit 2019

05 novembro
2019

saiba mais

Florianópolis

Fórum Imobiliário

21 novembro
2019

saiba mais

Brasília

Fórum Imobiliário

04 dezembro
2019

saiba mais
Desenvolvido por Mobme Comunicação