search

Outorga onerosa e modernização dominam debate em Fórum no Recife

Revisão do Plano Diretor está na Câmara e pode ser aprovada até dezembro

13/8/19

A Smartus promoveu um bate-papo entre executivos das principais empresas do setor imobiliário pernambucano com o presidente do Instituto da Cidade Pelópidas Silveira (ICPS), João Domingos Azevedo, e o secretário municipal de Mobilidade e Controle Urbano, João Braga, durante o Fórum Imobiliário Recife.

A alteração dos coeficientes da outorga onerosa do direito de construir e a digitalização dos procedimentos para análise e aprovação de projetos dominaram a discussão. De acordo com Azevedo, a revisão do Plano Diretor tramita na Câmara dos Vereadores desde dezembro e a expectativa é que seja votada ainda no segundo semestre, após discussão das emendas ao projeto do Executivo.

Questionado mais de uma vez pela audiência sobre as mudanças em relação à outorga onerosa, que agora será igualada no coeficiente 1 em toda a cidade, Azevedo explicou: “O adensamento de uma área ocorre porque ela tem mais infraestrutura do que outra, (…) então o conceito da outorga onerosa é alavancar recursos desses processos no sentido de investir em áreas carentes de infraestrutura, para que elas também tenham desenvolvimento”.

O presidente do ICPS argumentou que para o mercado se adaptar a essa mudança foi elaborada uma regra de transição de 8 anos, dividida em duas etapas: nos primeiros 5 anos, haverá bonificação de 1 ponto na área do terreno em relação ao potencial construtivo; nos 3 anos restantes, a bonificação cai para meio ponto. “O mercado tem condições de acomodar essa mudança e proporcionar ao município um instrumento de estímulo ao desenvolvimento de determinadas regiões”.

Na avaliação de Azevedo, o valor ainda está aquém do necessário, “ainda mais com a proposta da regra de transição”, e não se pode atribuir à outorga onerosa a responsabilidade por travar o setor.

João Domingos Azevedo (à esq.): “Não é a outorga onerosa que vai travar o setor imobiliário”.

Indagado sobre o destino dos recursos, Azevedo destacou que em hipótese alguma podem ir para o caixa único da prefeitura: “Obrigatoriamente precisam ir para um fundo específico, ter uma gestão com controle social, (…) é uma forma de blindar e garantir esses recursos [para serem aplicados em regiões mais carentes de infraestrutura e desenvolvimento]”, esclareceu.

Outro instrumento de grande importância para o setor imobiliário, a Lei de Uso e Ocupação do Solo (LUOS) também está sendo revisada. “A gente entende que não pode esperar o Plano Diretor ser sancionado para que inicie a discussão da LUOS, que trata de questões não inseridas no Plano Diretor. Naturalmente, algumas modificações [no Plano Diretor] terão repercussão na LUOS e estas serão ajustadas”, explicou Azevedo.

Agilidade em alvarás de reforma, construção e funcionamento

Outro assunto bastante debatido foram os avanços realizados pela Prefeitura do Recife no tocante à entrada, análise e aprovação de projetos, emissão de alvarás e licenciamentos. Números apresentados pelo secretário João Braga mostram reduções na ordem de 98% no tempo necessário para obter um alvará.

No comparativo entre 2017 (processos físicos) e 2018 (início dos processos digitais), o tempo médio para emissão de alvarás de construção caiu de 109 dias para apenas 11 dias; a aprovação de projetos e de alterações no curso da obra, que levavam 229 dias, em média, agora levam 76 dias. Participantes elogiaram o trabalho de Braga e da prefeitura.

“Criamos um portal com todas as informações necessárias para um bom projeto, toda a orientação necessária, e é importante falar nisso porque muitas pessoas ainda não sabem”, afirmou Braga. “Hoje, o licenciamento se pauta sobre o que o projeto impacta na cidade. Éramos um grupo de arquitetos e engenheiros consertando projetos. Não tem mais isso”, completou.

Dados do mercado local, securitização, tecnologias…

O Fórum Imobiliário Recife 2019 contou com uma programação completa em soluções e novidades para o setor, com as palestras da BRAIN (pesquisa de mercado local), New House (estratégias de marketing e vendas), Fortesec (securitização), Konstroi (sistema integrado de gestão), Queiroz Cavalcanti Advocacia (Sociedades em Conta de Participação), além das startups Molegolar, Kapputo e Plataforma Verde.

Fotos: Guilherme de Mauro Favaron

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

Clique aqui e receba semanalmente todo o conteúdo Smartus.

Próximos eventos

Todo o conhecimento e o know-how dos grandes líderes do mercado imobiliário em eventos imersivos e de alta performance. Venha evoluir com a gente!

Fortaleza

Fórum Imobiliário

22 agosto
2019

saiba mais

Belo Horizonte

Fórum Imobiliário

29 agosto
2019

saiba mais

São Paulo

Summit
Minha Casa Minha Vida

12 setembro
2019

saiba mais

São Paulo

Summit Modelos Disruptivos

23 setembro
2019

saiba mais

Curitiba

Fórum Imobiliário

10 outubro
2019

saiba mais

São Paulo

Summit Alto Padrão 2019

24 outubro
2019

saiba mais

São José dos Campos

Fórum Imobiliário

31 outubro
2019

saiba mais

São Paulo

Smartus Law Summit 2019

05 novembro
2019

saiba mais

Florianópolis

Fórum Imobiliário

21 novembro
2019

saiba mais

Rio de Janeiro

Fórum Imobiliário

28 novembro
2019

saiba mais

Brasília

Fórum Imobiliário

04 dezembro
2019

saiba mais
Desenvolvido por Mobme Comunicação