Receba nossos conteúdos exclusivos!

O melhor conteúdo sobre o mercado imobiliário para você ficar por dentro de tudo o que acontece no setor!

N
Notícias

Metodologia Lean aumenta em até 30% produtividade na construção

Baseado em sistema da Toyota, conceito vem ganhando adeptos no mercado

25/4/19

Disseminada pelo País desde 1998, quando foi criado o Lean Institute Brasil, a metodologia Lean gera ganhos de produtividade na ordem de 20% a 30% na construção civil, se comparada a projetos que utilizam o sistema de produção tradicional.

A afirmação é do professor da Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo da Unicamp, presidente do Lean Institute Brasil, Flavio Augusto Picchi. Além da eficiência no planejamento e na execução de empreendimentos, o lean thinking – mentalidade enxuta – também reduz custos, melhora a qualidade do serviço e aumenta a segurança dos trabalhadores envolvidos.

Conforme explica Picchi, não se trata de recorrer a ferramentas, softwares ou programas específicos, mas de mudar a mentalidade organizacional das empresas: “O mais importante é a mudança do mindset, em termos de buscar agregação de valor, fluxos contínuos, eliminação de desperdícios e participação de todos na solução de problemas”, afirma.

De acordo com o especialista, há diversas atividades e costumes dentro das empresas que são “puros desperdícios”, porém fazem parte da rotina de trabalho. “Isso é possível eliminar com quase nenhum investimento, só com a análise dos colaboradores que sejam treinados dentro do princípio Lean, e a empresa consegue rapidamente ter ganhos significativos na ordem de grandeza que mencionei”, diz.

Picchi destaca que a metodologia pode ser aplicada em todos os setores da empresa, desde o planejamento estratégico, nos processos administrativos, na execução da obra, comunicação publicitária até a venda para o cliente.

Outra vantagem do Lean é que, por exigir visão diferenciada dos processos e noção bastante clara do que significa valor ao cliente, torna-se forte indutor de inovação. “Ao serem desafiados, todos da empresa se motivam a criar melhorias ao consumidor, ao contrário do que se observa no sistema tradicional, quando é comum a empresa buscar inovação sem ter um rumo”, avalia Picchi.

Como nasceu o Lean

O conceito surgiu no final da década de 1990 a partir de uma pesquisa feita no Massachusetts Institute of Technology (MIT), que levantou as melhores práticas dos fabricantes da indústria automobilística. O estudo revelou que a Toyota tinha um sistema muito mais competitivo do que os concorrentes e, a partir dessa descoberta, cresceu o interesse em entendê-lo como um sistema de gestão.

O primeiro instituto Lean do mundo foi então criado nos Estados Unidos pelo pesquisador James Womack, um dos autores do levantamento do MIT. O Brasil foi o segundo país a estabelecer a organização, hoje presente em 31 países.

Segundo o presidente do Lean Institute Brasil, a entidade não tem fins lucrativos e reinveste os recursos obtidos em novas tecnologias e métodos para otimizar os sistemas de produção e gestão. O instituto produz livros, artigos, organiza grupos de discussão e presta consultoria.

“Ao contrário de um consultor tradicional, que leva a solução pontual para um problema, construímos a solução junto com a empresa de modo que seus colaboradores aprendam a metodologia Lean e possam aplicá-la constantemente”, explica Picchi.

No setor imobiliário, o método pode ser utilizado para melhorar os resultados em qualquer tipo de obra, sejam habitações populares ou unidades de médio e alto padrão.

Flavio Picchi é um dos palestrantes confirmados no Smartus Proptech Summit 2019. Confira a programação completa e garanta seu lugar.

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

leia também
Para Mais conteúdo exclusivo, siga nossas redes!
DESIGN & CODE BY Mobme