Receba nossos conteúdos exclusivos!

O melhor conteúdo sobre o mercado imobiliário para você ficar por dentro de tudo o que acontece no setor!

E
Editorial

A importância do mercado imobiliário para o Brasil

Setor nunca foi tão relevante como agora em toda a história do país

Janeiro/2020

Todos os setores produtivos são importantes, pois à medida em que crescem, contribuem para o desenvolvimento do país com impactos no PIB, geração de emprego, pagamentos de impostos e fomento ao mercado consumidor. No entanto, o setor da construção civil e o mercado imobiliário possuem importância ímpar pelos diversos motivos que elencamos a seguir.

O Brasil é sabidamente um país com baixa qualificação da mão de obra e as ações governamentais de fomento à educação no passado e no presente têm impacto pífio na evolução dessa qualificação (basta comparar os rankings de educação brasileira e mundial). Um país com essa característica está sempre correndo atrás de soluções que visam aumento de distribuição de renda de forma a impulsionar o mercado consumidor e reduzir desigualdades. É verdade que existem programas assistencialistas, mas estes são apenas paliativos.

De maneira empírica e científica, consegue-se pontuar que o setor da construção é o que mais consegue empregar trabalhadores com pouca instrução em grande quantidade. Essa mão de obra, uma vez que venha a ter algum crescimento no grau de formalização, tem o seu salário – de base da pirâmide – aumentado simultaneamente, melhorando a distribuição de renda e, com isso, reduzindo desigualdades sociais. Ainda, promove o aumento do padrão de consumo.

Desta forma, é criado um círculo virtuoso de dinamismo do mercado interno e do mercado de trabalho. Com mais empregados e maior formalização, mais recursos são arrecadados pelo governo e mais crédito pode ser disponibilizado para fomento do consumo. Também, com maior arrecadação, maiores são as possibilidades de investimento público nos diferentes setores produtivos. 

Sabe-se que o investimento público fomenta o investimento privado, na forma de efeito multiplicador, uma vez que dinamiza o mercado interno e recupera as expectativas das empresas sobre a demanda futura. A cada 1 real de investimento público na economia, gera-se 1,4 real de aumento do PIB. A título de comparação, a redução de 1 real na carga tributária leva ao aumento de 0,28 reais do PIB.

Sendo assim, o setor da construção é o que melhor consegue tocar os pilares econômicos de distribuição de renda, acesso a crédito e investimento público.

Por consequência – direta e indireta – dentro deste círculo virtuoso, os principais indicadores econômicos refletem o desenvolvimento da economia de diferentes formas: valor do salário mínimo, volume de investimentos federais, consumo das famílias, investimentos totais, inflação e PIB.

Por todo o exposto, a Smartus acredita no poder da transformação do país por meio do avanço dos mercados imobiliário e de construção civil.

Para mais informações e acesso a conteúdos exclusivos, siga-nos em nossas redes sociais:

leia também
Para Mais conteúdo exclusivo, siga nossas redes!
DESIGN & CODE BY Mobme