Receba nosso conteúdo exclusivo!

O melhor conteúdo sobre o setor para você ficar por dentro de tudo que acontece!

A
Artigo

Crédito imobiliário da Caixa impulsiona resultados de loteadoras

Por Glauco Farnezi, fundador e CEO do Facilita

Há algumas semanas, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, nos surpreendeu com uma nova linha de crédito e novas taxas de juros para lotes e construções individuais.

Agora, lotes em áreas urbanizadas podem ser financiados com juros de 8,5% ao ano + TR e os consumidores ainda podem financiar a construção de suas casas com juros ainda menores, de 6,5% ao ano + TR.

A previsão é que essas medidas da Caixa movimentem os resultados de loteadoras, incorporadoras e corretores. Neste momento favorável, o melhor a se fazer é simplificar processos para aproveitar as oportunidades. Mas como?

Cultura digital é a resposta para vendas de lotes

Quando o assunto é processo comercial de loteamentos, percebemos desafios comuns ao segmento: gerenciar a disponibilidade de todos os lotes, fornecer materiais de venda para muitos corretores e controlar todos os atendimentos.

Este é o momento em que a cultura digital faz a diferença: com ajuda da tecnologia, processos bem definidos e pessoas alinhadas, é possível unificar a comunicação com a equipe comercial e ter a rastreabilidade das vendas. O melhor é que a mudança de processo é bem simples.

A BrDU é um ótimo exemplo de loteadora que abraçou a cultura digital ao incentivar 600 corretores de loteamentos a utilizar um CRM. O processo manual, lento e burocrático deu lugar a uma dinâmica simples e eficiente, na qual corretores controlam atendimentos, realizam reservas e enviam propostas pelo smartphone.

Outro exemplo de digitalização vem da Fix Urbanismo, que substituiu a distribuição manual dos leads por uma integração entre marketing e vendas. Atualmente os leads captados são enviados automaticamente para o CRM da equipe de pré-atendimento, que realiza uma abordagem ágil e eficiente.

A Serv+, coordenação de vendas focada em loteamentos, possui total controle do processo comercial em 17 praças, de 13 cidades e 4 estados diferentes. Graças ao processo digital, a empresa bateu recorde de vendas em abril e maio, com um aumento de 39% em relação a 2019, mesmo com os stands fechados.

O que essas loteadoras têm em comum? Elas implementaram a cultura digital, começando simples e evoluindo com o tempo. Agora, colhem os frutos da digitalização e estão prontas para as oportunidades que surgem, tais como as pontuadas no início deste artigo. Seu processo comercial está preparado para as demandas do novo consumidor?

DESIGN & CODE BY Mobme